Páginas

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

POEMA

Prendo as palavras
no istmo da garganta
para soltá-las quando
a manhã renascer
na paisagem dos teus olhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário