Páginas

terça-feira, 24 de novembro de 2015

SOB O SOL DE MANAUS

Sol amarelo e pleno na manhã de Manaus. Olho para o alto e vejo, voando em círculos,subindo e descendo os degraus do espaço, uma revoada de pássaros a inaugurar o dia. Neste instante, tive ímpeto mimético. Queria inventar asas e enrolado no sonho de Ícaro, também voar com asas oníricas. Voar, voar e como nave imaginária, puder orbitar o universo da mulher amada e pousar silente na plenitude de seu corpo. Hoje eu queria ser um pássaro e voar, voar e voar...

NOTURNAL


No silêncio da noite
os ventos bravios, em açoites,
varriam o pó das ruas
enquanto fagulhas do teu olhar
acendiam o lume da lua.