Páginas

sábado, 1 de julho de 2017

SOL POENTE

O sol já quase esmaecido 
convida para o crepúsculo.
Um pássaro pousado na varanda
trouxe em seu bico de ocaso
dois ramos de jasmim
e de repente ele soltou os pulmões
e seu canto foi tão belo e forte
que despertou o sono do poeta
que ainda mora em mim.

segunda-feira, 26 de junho de 2017

AMOR E PAIXÃO

Os anos que passam pelos meus olhos
as vezes lerdos as vezes céleres,
mas sem parar, são testemunhos
da vida em suas varias dimensões.
E os téus olhos são endereços da paixão
apegados nas raízes do amor
onde o silêncio corta as palavras
ao meio e teus mamilos brancos
protuberantes na camisola de seda
abalam o sentido dos meus gestos.

POEMA E SILÊNCIO

Quando os cristais dos meus olhos
se partirem e o silêncio abortar minha voz
no útero da garganta e minhas forças
se fizerem perdidas
o tempo com seus rebanhos de ventos
varrerão das calçadas minhas sombras
soprarão o pó de minhas memórias
e apagarão os rastros dos meus passos
nas planícies e nas cumeadas da vida.

quarta-feira, 21 de junho de 2017

VAMOS MUDAR!


Estamos próximo as eleições suplementares. E pediria aos eleitores de minha terra, o Amazonas, que fizessem uma reflexão sobre esse pleito. O Estado do Amazonas, é um estado que tem tudo para preponderar no cenário econômico do país faltam apenas escolhermos a pessoa certa para impulsioná-lo. Estamos sentado no maior banco fito-genético do mundo, temos um elemento que os próximos séculos se ressentirão, quando de sua falta, água. Nosso solo é rico em minerais, pedras preciosas, ouro e outras riquezas que ainda não foram exploradas por a inoperância de nossos dirigentes. Vamos mudar! Vamos mandar as calendas esse circulo vicioso e perverso que ousei chamar de politica do mesmo que nos dirige mais de três décadas e ainda estamos choramingando pela Zona Franca de Manaus quando poderíamos já ter construído um outro modelo de progresso paralelo ao PIM. Estamos na politica do Mesmo. Sai o Mesmo entra o amigo do Mesmo e depois volta o Mesmo, num jogo politico de fazer inveja ao velho Maquiavel.

Mostrar mais reações

sexta-feira, 12 de maio de 2017

MAMÃE

Hoje, mãe, gostaria que aqui estivesse fisicamente neste dia consagrado ás mães, mas sei que estais presente entre nós, espiritualmente. Naquela tarde cinzenta de verão não pude reafirmar o amor que sentia e ainda sinto por ti, posto que quando cheguei em tua casa as Walquirias já tinham te conduzido aos paramos celestes, onde o sol nunca se põe e a primavera é eterna. Mas trago a saudade de tuas mãos cálidas, teu sorriso litoral e tuas canções de ninar, nos escaninhos do meu coração, entre sístole e diástole. Um dia, acredito, que nos reencontraremos no bojo de alguma lua amanhecida e pedirei contrito:- A sua benção, minha mãe!

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

POEMA PARA MULHER AMADA

( para Jude olhando a tarde )
De tua aura candente saem dois sois
que amornam as vértebras da manhã
e derramam luz e calor nestes campos
de margaridas prenúncios de primavera,
de tua boca lubrica caem, em catadupas,
enigmas que tento decifrá-los
sobre os escombros da tarde já matizada
de poente,
da arquitetura geométrica dos teus olhos
saltam duas luas que ferem liricamente
a noite deixando uma cicatriz imensa
de luz no território noturno da cidade,
enquanto tuas mãos, em gestos prontos,
molhadas de orvalho e matizadas de arrebol
esperam a manhã renascer para tecer fiapos de sol.

sábado, 11 de fevereiro de 2017

O SOL DOS TEUS OLHOS


O sol saía da paisagem dos teus olhos e alimentava de luz os labirintos da cidade e a amanhã descansava na plenitude do teu colo morno. O tempo flambava os grãos das horas na circunferência inanimada dos relógios, enquanto pousado na varanda, um pássaro quebrava a vertigem do silêncio com seu canto metálico. Teus cabelos espalhavam cachos reluzentes no ar do instante seminal e tua boca cálida fabricava sorrisos. Tudo... apenas um sonho.