sábado, 1 de julho de 2017

SOL POENTE

O sol já quase esmaecido 
convida para o crepúsculo.
Um pássaro pousado na varanda
trouxe em seu bico de ocaso
dois ramos de jasmim
e de repente ele soltou os pulmões
e seu canto foi tão belo e forte
que despertou o sono do poeta
que ainda mora em mim.

VESTÍGIOS I

Os ventos trazem vestígios de tua presença na rua salpicada de sol, enquanto a tarde prenhe de pássaros e cantos desperta o sono do...