Páginas

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

CANÇONETA


( para Crystal, minha neta)

Desejo, neta querida,
que as tuas manhãs
nas planicies e cumeadas
do mundo
sejam prenhe de ternura
cânticos e pássaros,
que o sol com fiapos
de luz e calor
amorne teu corpo
no rigor dos invernos
que irás palmilhar
e que a vida te ofereça
todos os dias
amor e sabedoria
na viçosa lavoura
dos teus sonhos.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

O CÃO DO MEU VIZINHO


O cão do meu vizinho latiu
a noite toda e seu latido
em dó maior ecoava
pelo útero da casa
não me deixando dormir.
Fui á internet e li
um poema de Carmem Pressoto
e dois de Nydia Bonetti
mas a insônia não me deu
trégua,
quando amanheceu
abri a janela e vi
(extasiado)
o sol rompendo
o hímen da manhã
numa explosão
de vida e encanto
cobrindo de cores e luzes
o céu pleno de verão.

domingo, 6 de fevereiro de 2011

SERTÃO ÁRIDO


Queria pelo menos
ser um pingo de água
neste chão rachado
calcinado pelo fôgo
do sol.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

POEMA DE LA TERCERA VEZ

Antes de que llegue la noche
y rellenar las sombras
estas calles y callejones
antes del apocalipsis
horas suceder
y llenar esa soledad habitación
vomito, mi amiga, mi pasión
por ti,
con caricias y gestos listo
y el orgamisco instantánea
en los que las inundaciones
su universo del pubis
savia esperma
llenar los oídos
con palabras obscenas,
blasfemias, erotismo
y antes de que termine la noche
reiterar el amor que siento
besar tus muslos color de rosa
y lamer su sexo
como un lobo hambriento.