Páginas

segunda-feira, 30 de março de 2009

O POETA

O poeta Zeca Nelson caminha pela rua de Isac Peres. Caminha ereto como um príncipe etíope, elegante como um esquema de Brumel, sutil como o desabrochar de uma rosa no dorso virgem da manhã. O poeta segue pela margem esquerda da rua de Isaac Peres, com suas botas de tempo e com sua túnica inconsutíl de auroras.
Ao caminhar o poeta traça seu mapa de esperança pela rua de Isaac Peres, perseguindo arco - íris, garimpando nuvens e mijando poesia.
Sua voz pejada de silêncio não fere a pele do vento que sopra suavemente seu rosto mas, quebra o encanto das pedras da rua de Isaac Peres. Nem os latidos dos cães no cio, demovem o poeta de sua caminhada em busca da ante- manhã, seu Avalon.
O poeta Zeca Nelson caminha...
( homenagem ao poeta José Nelsonm hoje habitante da Grande Luz. Figura que foi estimada por todos da cidade de Itacoatiara-Am.) Publicado no meu livro " Crônicas Sem Tempo".

Nenhum comentário:

Postar um comentário