Páginas

quarta-feira, 11 de março de 2009

MINHA PALAVRA

Minha palavra lanço
quando a injustiça
se fizer presente
na vida do homem justo
do homem-labor.
Minha palavra
tem vida
e nunca se vergará
a opressão daqueles
que fabricam as dores
do mundo.
Resumo da ópera,
minha palavra
se erguerá
acima dos poderosos
ainda que débil
ainda que morta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário