domingo, 29 de março de 2009

MINÍMA ELEGIA



( para poeta Farias de Carvalho (foto) in memorian)


Como um sonho furtivo
tua vida se foi, irmão,
soprada pelas brisas
mornas das tardes
verânicas
que tanto amavas.

Agora, amantissimo irmão,
( investido em silêncio)
enfunas as bujarronas
do teu barco de ocasos
e veleja pelos mares celestiais
em busca do teu
pássaro de cinzas.

( o poeta publicou dois livros germinais, Cartilha do Bem Viver com Lições de Bem Amar e Pássaro de Cinzas. Um dos maiores poeta da Amazonia e Cavaleiro de Todas as Madrugadas do Mundo).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DE SOMBRAS E TEMPO

Essas sombras margeando as trilhas dessas galaxias subterrâneas, as horas limando as moléculas do tempo deprimem o instante seminal enqua...