segunda-feira, 13 de abril de 2009

POEMA RESIDUAL

Num céu estrelado
uma meia lua
vomita marés.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DE SOMBRAS E TEMPO

Essas sombras margeando as trilhas dessas galaxias subterrâneas, as horas limando as moléculas do tempo deprimem o instante seminal enqua...