Páginas

quarta-feira, 1 de abril de 2009

DOIS POEMAS A AMADA

I


O verso, mulher,
penetrará na tua alcova
e despertará o sonho lúbrico
da espera.
O caminho conduzirá
a aventura
a noite recolherá
o pranto meu
e então, juntos,
buscaremos o amor.

II


Os pássaros de bicos de sol
bicam a tarde onde o encanto
dorme na alcova das flores.
Teus dedos também
ferem a paisagem
desta tarde em declinio
onde se espera
a qualquer instante
o nascer de uma rosa.
Tudo passará, amiga,
mas essa tarde
e esses pássaros
hão de ficar
perpetuando tua
lembrança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário