sábado, 28 de novembro de 2009

O TREM

(para Manuel Bandeira)

Da janela do apartamento
onde moro em Fortaleza
todos os dias vejo o trem
indo e vindo levando
passageiros para Caucaia
apintando frenético
ao longo da via férrea
e todos os dias
o trem constroe
meu desejo de partir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DE SOMBRAS E TEMPO

Essas sombras margeando as trilhas dessas galaxias subterrâneas, as horas limando as moléculas do tempo deprimem o instante seminal enqua...