Páginas

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

ESTENDAL

Dispo minhas sombras
no varal imaginário da noite,
suplico aos ventos, em açoites,
que não as dissipem,
enquanto eu nu sem o olhar da rua...
banho-me numa cascata de lua.

Nenhum comentário:

Postar um comentário