Páginas

terça-feira, 20 de outubro de 2009

NYDIANAS

Hoje pousei
meu olhar
nos meninos
pobres
de minha rua
são os magros
meninos
são os sujos
meninos
mas são tão
alegres esses
meninos mortos
a fome
os fêz catadores
de sobras
nas lixeiras
nunca foram
a escola
mas são
psicologos
a alma
da miséria
só eles
conhecem,
eu que também
sou pobre
ao lado desses
meninos
eu que ainda
tenhos lagrimas
nos olhos
sou ríco.

2 comentários:

  1. Julio

    Também me sinto mais rica, depois de ler este poema. Lágrimas nos olhos...

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. O pior de tudo é que se analisarmos a situação mais profundamente, chegaremos a triste conclusão, de que embora sejam pobres miseráveis, analfabetos, na maioria sem teto, catadores de restos de comida, pelo menos, têm a consciência tranquila. Enquanto que, os crápulas (não generalizando) que vivem no poder se digladiam com o objetivo único de afanar dos cofres públicos, os ínfimos recursos que poderiam ser transformados em minguados benefícios destinados a esses míseros viventes.

    Belo poema. Apenas um tanto constrangedor.

    Abraços,

    Furtado.

    ResponderExcluir