Páginas

sexta-feira, 10 de junho de 2011

FRAGMENTO



Depois que o sol

se perdeu no mar,

restaram apenas sombras

na cal das paredes

e o silêncio da casa

ruminando

o sal da memória.

2 comentários:

  1. O silêncio ruminando as frestas da memóeia...nossa quer salitre maior a invadir nossa casa?

    Um beijo grande e que e que mergulho poético deste ao sol... bom final de semana.

    Carmen.

    ResponderExcluir
  2. Esse sal que seca na face de quem contempla é tão cheio de memórias...

    Lindíssimo, Julio!

    ResponderExcluir