Páginas

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

BULA DE POEMA

Este poema é indicado para quem sofre
de carência de amor, sensibilidade e ternura
sua composição contem gratidão paciência
sentimentos, perseverança e candura,
obs: não possui efeitos colaterais.
Posologia: duas leituras diarias
antes e depois das refeições
e quanto a super-dosagem de leituras
nenhuma reação adversa foi registrada
até o presente momento na literatura poética.
Se os sintomas persistirem
favor consultar um poeta.

7 comentários:

  1. Eu só acho que a posologia tem que ser maior. rs
    bacio carissimo

    Ps. espero que tenha gostado da sua participação na revista Perspectivas.

    ResponderExcluir
  2. Lunna ficou muito bonito meu poema inserido na sua revista que também sensacional.Muito obrigado pela divulgação.Já pensou em fazê-la impressa?

    ResponderExcluir
  3. Interessante. No mais puro bom humor, deveríamos tê-las nos interiores das caixas de medicamentos.

    ResponderExcluir
  4. Genial, estou encomendando a receita!

    Beijos.

    Carmen Silvia Presotto

    ResponderExcluir
  5. Olá Júlio! Por favor leia aqui:
    http://saavedramusicachibeepoesia.blogspot.com/2010/09/blogueiros-curiosos.html

    Pode ter algo que lhe interesse.

    Bjs querido

    ResponderExcluir
  6. Vc não respondeu se aceita o convite, Julio. Bj

    ResponderExcluir
  7. Voltei para colar lá no Vidráguas. Um beijo amigo, Júlio e bom feriado.

    Carmen Silvia Presotto

    ResponderExcluir