sábado, 10 de abril de 2010

CINCO TERCETOS PARA A POETA CARMEM PRESOTTO



I
Flores novas em sépalas
guardam o perfume da manhã
inebriante hálito de jardim.
II
Raios fugidios de sol
rompem o ar da tarde
e atiçam o anoitecer.
III
Uma procelária em garras
bica a superficie marinha
e prenuncia tempestade.
IV
A noite prescreve mistérios
ao desamparo das horas,
súbita a chuva onera o tempo.
V
A manhã outonal conduz o sol
em seu dorso virgem,
pássaros em canto saudam o dia.

3 comentários:

  1. Querido Poeta!!!

    Meu coração outona, na estrada de teus versos sinto uma primavera constante, uma estrada eterna chamada Poesia, canto e recanto de todo poeta, ninho de um feliz conviver...

    Um abraço fraterno e gracias.

    Logo, logo, estará em Vidráguas.

    Carmen Silvia Presotto

    ResponderExcluir
  2. Gostei, muito interessante. Gi Serejo

    ResponderExcluir
  3. Beleza de poema.
    Eterneço aqui sempre que leio cada linha...

    abs

    ResponderExcluir

PÁSSAROS

Ontem na clara manhã de julho vi casais de alegres  sanhaços bebendo sol nas grades do meu terraço.