Páginas

quarta-feira, 25 de maio de 2011

EM CARNE VIVA

O governo engole
os impostos
como um monstro
Leviatã,
os políticos de dentes
de ratos afiados
devoram as emendas
do orçamento
e não há profilaxia
contra a corrupção
nos subúrbios
do poder.
II
O capital enfia
suas garras na carne
do proletário
( decisivo e sem dó)
e em carne viva
ele ver seu salário
desabar nas gôndolas
dos supermercados
da vida,
enquanto nas periférias
sujas e encardidas
os párias da fálida
democracial social
catam nos lixões
restos de comidas
se lambuzando
na merda dos burguêses
do pais do carnaval.

Um comentário:

  1. Um beijo Júlio, gracias pela tradução e fiquei em carne viva com a leitura... triste tantos descasos, onde a desigualdade se torna lugar comum, triste...

    Bom dia!

    Carmen.

    ResponderExcluir