Páginas

sábado, 27 de novembro de 2010

COUNTERPOINT


Regurgitate the words
the bitterness of their conjunctions
silent and deep in the allotment
the day the restless winds
bristle cilia in the afternoon.
The sun drunk birds
as streets and canopies
interpret the handwriting
my shadow.
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
CONTRAPONTO
As palavras regurgitam
o amargor de suas conjunções
e calam profundas na seara
do dia onde os ventos inquietos
arrepiam os cílios da tarde.
O sol embriaga os pássaros
enquanto ruas e marquises
interpretam a caligrafia
de minhas sombras.

3 comentários:

  1. Julio, trazes a natureza a conversar conosco, uma personificação que gosto muito e que a "caligrafia de tua sombra", sirva a todos nós que te lemos, que achado hein?

    Um beijo amigo e carinhoso.

    ResponderExcluir
  2. angústia das palavras...
    conjunções
    disjunções
    e sentimentos!

    Betha

    ResponderExcluir
  3. Hey, Júlio! Tudo bem contigo? Um beijo carinhoso e saudade.

    Carmen.

    ResponderExcluir