Páginas

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

POEMA


A sombra do alpendre
(recesso de sonhos e memória)
permanece imponente e inalterado
fustigando os dragões do tempo
e acomodando os gomos do silêncio.

2 comentários:

  1. Descascando o silêncio, a sombra do alpendre me desperta memórias...

    Poeta, um beijo amigo e seguimos!!

    ResponderExcluir