Páginas

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

DOIS MOVIMENTOS PARA JUDITE

1

Antes, Judite, minha vida era opaca
simplismente vazia e sem opção
e quando chegaste numa manhã de agosto
trazendo no branco rosto
vestígios de luas e auroras
eu ardendo em verão
fui ao meu quintal de tempo
e sepultei minha solidão.

2
Na memória recordações
dos passeios noturnos
pelas margens do corrego Mindu
onde sentados contavámos
estrelas na imensidão azul
confessando pecados e juras
a uma lua maiúscula boiando
num céu de nuvens brancas
esgarçadas e céleres.

3 comentários:

  1. Que Judite siga sendo esta Lua de amor... Querido Poeta, passear com teus versos é embalar o coração pelas ruas do amor.

    Júlio, fico imensamente feliz em ver que tudo segue e que Baladas a mulher amada prossigam, prossigam, prossigam... assim, todos nós, teus leitores, nos banhamos de boa Poesia.

    Um beijo amigo e carinhoso

    Carmen Silvia Presotto

    ResponderExcluir
  2. Obrigrado Carmecita pelas palavras estou precisando muito desses comentários.Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Movimentaste Judite, e todos nós, felizardos por ler isso.

    Beijo.

    ResponderExcluir