domingo, 6 de dezembro de 2009

UM POEMA DE NYDIA BONETTI

o pássaro

caminha sobre o muro, esquecido das asas

e pia

embora saiba todos os mistérios do canto

eu sou

o pássaro cinzento sobre este muro branco


( este poema me foi dedicado pela poeta)

3 comentários:

DE SOMBRAS E TEMPO

Essas sombras margeando as trilhas dessas galaxias subterrâneas, as horas limando as moléculas do tempo deprimem o instante seminal enqua...