Páginas

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

CANTIGA

Quando o outono chegar
e desfolhar todo o arvoredo,
e o sol desfalecer
á hora crepuscular,
apenas uma folha restará
na árvore do tempo: você
e quando o inverno vier
e destruir os últimos canteiros
ainda deixados pela primavera
uma única flor restará no jardim: você
e quando a noite chegar,
e suas sombras caiarem as ruas
fagulhas dos teus olhos
acenderão o lume da lua.

Um comentário: