Páginas

domingo, 14 de fevereiro de 2010

PEDRAS DO CAMINHO


O poeta disse em luzidio poema
que juntava pedras do caminho
para um dia construir um castelo.

Pedras do caminho
eu as colho e guardo
para um dia atirá-las
nos rostos de politicos
indecentes.

5 comentários:

  1. Essas pedras aumentam a cada dia, nossas revoltas são inúmeras, são espinhos, espadas na Ética e moral do cidadão comum. O Brasil não é mais aquele que ia em frente...

    Bom carnaval por aí...bjbj
    Cíntia Thomé

    ResponderExcluir
  2. Pedras para:
    construir castelos
    ou derrubar máscaras.

    Separe aí umas bem grandes, viu?
    hehe.

    Bom feriado!

    ResponderExcluir
  3. Haja pedra... Sei exatamente o que sente, Julio.

    beijo.

    ResponderExcluir
  4. Tomei conhecimento do seu blog através do amigo Sandro Nine, que chegou agora há pouco em Roraima vindo daí do Amazonas. Gostei do que li. Aproveito para postar um dos seus poemas [Pedras do Caminho] no meu blog Política com Pimenta, pois tem tudo a ver com o espírito da minha página.

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  5. Para esse fim precisaremos de grandes pedras. Gostei muito de sua poesia, aliás de todas as suas poesias, um deleite para meus olhos.
    Grande abraço, sucesso.

    ResponderExcluir