Páginas

terça-feira, 23 de junho de 2009

MADRIGAL

Ontem, Douga, te vi na praça
em frente a igreja do Rosário,
estavas vestida de sol
e os teus olhos eram duas chamas
amornavam a epiderme da tarde.

Hoje, Douga, te vi na orla do rio
(em teu passeio noturno)
estavas deliberadamente linda
trazias nos cabelos uma rosa amarela
e dos teus olhos saiam duas luas
que iluminavam o território
da noite.

4 comentários:

  1. Que coisa mais bonita, Julio! Sabe que escrevo muito na praça em frente à nossa Igreja do Rosário e mais ainda quando caminho pelas margens do rio que passa aqui pertinho de casa? Os poetas são mesmo todos muito parecidos... :))
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Que lindo!
    Rosa no cabelo, olhos iluminados...
    Imaginação caminhando junto ao coração de um poeta.
    Lindo demais!
    Beijos da guerreira e te espero lá.

    ResponderExcluir
  3. Caro Julio!
    Sou uma F
    Filósofa nata e estudo a distância na Unifran. aAdorei suas matérias muitas coisas ainda para eu ler de vc.]Penso que vou encantar-me com A Ceia dos Imorais, somos tds um pouco do Nelson Rodrigues...rs
    Tente seguir meu Balaio .
    Um beijo carinhoso e encantada com sua Região e Sociologia.

    ResponderExcluir
  4. A Nydia e Balaio obrigado pelas considerações.

    ResponderExcluir