sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

ESTAÇÃO I

Verão. O dia caminha claro.
A tarde avança carregada de sol
pelos labirintos da cidade aberta
e a coreoagrafia do vento
traz agitação ás copas das arvores
na praça deserta.
Quando não estais comigo, amiga ,
o pesadêlo da espera
gera anseios eróticos
no vácuo de minha imaginação

Um comentário:

  1. O sol se põe, nasce uma lua intensa a tempo de me trazer em seu fio aqui para passear e navegar e flutuar em teus versos.

    Um beijo meu amigo, sempre carinho.

    Carmen.

    ResponderExcluir

PÁSSAROS

Ontem na clara manhã de julho vi casais de alegres  sanhaços bebendo sol nas grades do meu terraço.