Páginas

terça-feira, 1 de setembro de 2009

OS CORVOS DE PARIS


Já os tinha visto nos filmes de terror, principalmente nos protagonizados pelo ator americano Vicente Prince. Mas a primeira vez que os vi de perto, ao vivo, foi no verão do ano passado no cemitério Pére Lachaise, localizado no vigésimo "arrondissement" da capital francêsa. Estava de férias na Cidade Luz e havia prometido ao meu filho primogênito que iria visitar o túmulo do roqueiro Jim Morrison, ex-vocalista dos Doors que ali se encontra sepultado. Ele foi encontrado morto na banheira de seu apartamento de Paris em julho de 1971.

Eu e Judite atravessamos várias divisões daquele cemitério famoso e de repente nos perdemos entre sepulturas de gente célebre. Estavamos na Divisão 48 e Jim está sepultado na Divisão 16, assim nos disse um coveiro falando um inglês bastante compreensivel. Quando caminhavamos para o túmulo de Jim, de súbito três pássaros negros de bicos aduncos voaram sobre as criptas.. Um pousou sobre a cabeça da erma de Honoré du Balzac e os outros dois ficaram no solo bicando a grama. Grasnavam fréneticos, se moviam em todas direções.

Um deles, em gestos,parecia com meu ex- professor de Lógica Formal na universidade. Iam e voltavam, sempre grasnando e bicando o chão. Foi então, que pela primeira vez vi corvos.Judite os achou feios e sinistros. E quando chegamos a sepultura de Jim, pessoas de todas partes do mundo oravam e cantavam ao redor da campa daquele que um dia foi lider de uma das mais importantes banda de rock do mundo: The Doors.

Um comentário:

  1. Olá meu caro escritor, vim conhecer seu espaço virtual e agradecer pelo carinho de sua visita e interesse em acompanhar meu blog de poesias. Depois volto com mais calma para ler seus textos. Um abraço.

    ResponderExcluir