sexta-feira, 1 de junho de 2012

O ALPENDRE

Bruni os anos da infância
restaram apenas sombras opacas
daquilo que nunca fui
e esse alpendre decrépito,
(com a cal despregando-se do teto)
onde meus mortos se assentam
para mascar contritos
a erva do esquecimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PÁSSAROS

Ontem na clara manhã de julho vi casais de alegres  sanhaços bebendo sol nas grades do meu terraço.