Páginas

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

FOTOGRAFIAS

Meus olhos serenos se perdem
na solidão numeral da parede
( caiada e vetusta)
onde postados em fotografias
esmaecidas pela ferrugem do tempo,
meus mortos me olham
com olhares de memória e névoa
e mastigam impávidos
a erva de seus silêncios.

3 comentários:

  1. E venho para dizer que muitas vezes sinto o mesmo, há mortos que nunca morrem, mesmo em fotografias como conversam(rs).

    Amigo amado, saudade e muita correria, Feira do Livro, Lançamentos e muita poesia o que é muito bom.

    Um beijo estrelado, bom final de semana e logo volto ao meu rondar diário por aqui.

    Beijos, beijos.

    Carmen.

    ResponderExcluir
  2. Um beijo querido poeta, boa semana, boa tarde e que sempre tenhamos imagens,, versos, fotografias para compartilhar.

    Carinho sempre

    Carmen Silvia Presotto

    ResponderExcluir